Latest Entries »

Olá!

Gostaria de compartilhar minha recente experiência com o programa Visualg. Ainda me pergunto por que só o conheci depois de formado e como Professor em curso técnico de nível médio. Guardo rancor dos professores que me fizeram passar pela disciplina de algoritmos escrevendo pseudocódigos no papel! 😛

A essência do programa é tão bem descrita por seu criador que vale colá-la aqui com umas pitadas de “negrito” para ressaltar certos pontos:

“A idéia de escrever este programa nasceu a partir de uma necessidade: uma ferramenta que permitisse aos alunos iniciantes em programação o exercício dos seus conhecimentos num ambiente próximo da realidade.

Em minha experiência como professor desta disciplina, tenho notado que a abstração de “rodar o chinês”, ou seja, de executar um programa apenas no papel, é um grande obstáculo (quase intransponível para alguns) no aprendizado das técnicas de elaboração de algoritmos.

Por outro lado, submeter um iniciante aos rigores de uma linguagem de programação como Pascal ou ao “esoterismo” do C…” como pode? kkkkk realmente C é esotérico. “…também me parecia exagerado.

O ideal seria uma linguagem mais simples, parecida com o “Portugol”, de grande popularidade nos meios acadêmicos e presente nos livros mais utilizados; com ela, os princípios básicos da programação estruturada poderiam ser ensinados sem que a curva de aprendizagem fosse íngreme.

Além disso, esta ferramenta deveria também ser capaz de simular o que acontece na tela do computador com o uso dos famosos comandos “leia” e “escreva”, bem como possibilitar a verificação dos valores das variáveis, o acompanhamento passo a passo da execução de um algoritmo (pelo seu grande valor didático), e até mesmo suportar um modo simples de depuração.

Aliado a tudo isto, deveria estar um editor de texto com recursos razoáveis (tais como abrir e salvar arquivos) e que dispusesse de todos os principais recursos de um ambiente gráfico.” (http://www.apoioinformatica.inf.br/o-visualg)

Comecei a utilizar o Visualg neste último semestre, na disciplina de Linguagem Técnica de Programação Web I, com uma turma de apenas 9 alunos de faixa etária de 19 a 54 anos.

A primeira coisa que percebi é que seria uma ótima forma de acompanhar o desenvolvimento de habilidades para programação, possibilitando uma avaliação formativa, visando desenvolver competências imprescindíveis para um excelente programador.

Um exemplo interessante é a forma como um problema com a sequência lógica das instruções de um algoritmo podia causar tanta estranheza para uns e para outros, não. E após duas ou três vezes que ouvi o mesmo questionamento sobre seus algoritmos, o aluno simplesmente fez algum tipo de “conexão neuronal”, teve um click, e estava empolgado com outras coisas e superado totalmente a barreira inicial. Inclusive encontrou brechas em outras questões de lógica apresentadas pelo professor. 😉

Outro caso que não poderia deixar de relatar é de outro aluno, que em uma conversa no facebook e de madrugada, me perguntou o quanto se avançaríamos logo na matéria porque ele queria aprender coisas novas logo e quando sugeri que ele estudasse outras coisas por fora e sem qualquer retribuição de “pontos” – esperando que ele desconversasse – surpreendentemente ele empolgou-se e demostrou copiosamente seu interesse nessa atividade extracurricular.

Por que será que em muitos cursos percebemos que considerável parcela da turma está apenas atrás do certificado, não se envolvendo pessoalmente em sua vida profissional? Será esta a razão de pessoas frustradas com seu emprego e que consideram realização profissional ter um carro zero?

Mas isso é assunto para outro post.

Voltando a essa querida ferramenta chamada Visualg, gostaria que vissem o seguinte vídeo, uma introdução ao Visualg:

A interface é singela e, intuitivamente, os alunos familiarizaram-se com seus recursos básicos, escolhendo a forma mais agradável de operar a ferramenta, uns através de atalhos de teclado, outros por menus e botões.

A versão 2.0.0.12 (20.09.2006) parece ser a última lançada e não consegui encontrar onde trocar sua pasta temporária, fazendo com que somente o usuário administrador do SO consiga executar algoritmos pois a pasta temporária padrão está dentro dos arquivos do sistema, onde o usuário não tem permissão de gravação.

O Visualg mostra-se uma excelente ferramenta para iniciantes nesse peculiar mundo de desenvolvimento de programas de computador. A disciplina inicial em cursos de programação, algoritmos, tem o poder de afastar muitos alunos que preferem seguir para outras áreas. Por que isso acontece?

Penso que o alicerce da lógica de programação deve ser desmistificado levando em consideração que bons programadores não são os que conhecem como escrever um programa mas os que conseguem organizar seus pensamentos a fim de encontrar uma solução para um problema real.

Lembro de questões de lógica, na empresa em que trabalhava, que ninguém conseguia resolver, paralisando nossa produção por mais de 2 horas. Quando conseguíamos resolver, apenas uma linha de código era alterada. 🙂

Escrever código é o de menos! A tecnologia, na maioria das vezes, não é o que leva um programador ao sucesso e o Visualg parece proporcionar um ambiente favorável para que os alunos consigam proficiência nesta área.

World Wide Telescope

Objetivo: Permitir a visualização no computador de milhares de imagens sobre o universo
baseadas na web, estimulando a curiosidade científica.

Público-alvo: Professores de Ciências do ensino fundamental e de Física do ensino médio;
alunos interessados no tema universo, astronomia e cosmologia.

O WorldWide Telescope (WWT) um software de visualização baseado na Visual Experience
Engine da Microsoft que permite uma visão panorâmica, sem emendas, da abóbada celeste.

A grande desvantagem é que o programa requer o Visual Experience e os demais programas
proprietários da Microsoft o que pode ser ruim principalmente para insituições ou
computadores pessoais que não possuem o programa original instalado em sua máquina.O
programa também requer uma conexão de alta velocidade (banda larga ) para

http://www.conteudoseducacionais.com.br/tutorial/Telescope/passo-passo.html

Google Earth

O Google Earth possui inúmeras ferramentas de visualização tanto de geolocalização
como de prédios em 3D mas também possui a versão que poucos conhecem que é o
Google Sky A google criou a nova versão do Google Earth, a partir da versão (Google Earth
4.2 – Sky), O Novo google sky permite navegar pela terra e pelo universo. No modo Sky
pode navegar pelo universo, Marte, Urano, etc.A grande aplicabilidade da ferramenta é o
modo livre dela.No entanto para acessar é necessário instalar na máquina e ter uma boa
conexão para poder ‘viajar ‘ pelo espaço de forma tranqüila.A grande vantagem é que a
atualização é automática

Autores

Helez Merlin e Rodolfo Paolucci

Anúncios
Fala Galera!
Hoje irei falar a respeito do Prezi. É uma ferramenta fantástica  que vem, com certeza,  para substituir o uso do formato ppt. A grande sacada do Prezi é a “quebra” da linearidade das apresentações,  o que convenhamos, dá sono zzzzzzzzzzzz…!
Conforme a  colega Janaína Senna Martins:
“Quem trabalha com apresentações, e quer uma nova forma de dinamizar não deve deixar de conferir o recurso chamado Prezi. O Prezi foi lançado em abril de 2009 em Budapeste, é algo novo que pode pegar e muita gente já está usando. Prezi.com é na verdade uma ferramenta gratuita para criação de apresentações online, o editor do Prezi é todo feito em flash, e possui recursos mais dinâmicos que um Power Point. O Prezi acaba com o conceito de slides lado-a-lado, pois permite adicionar “quadros” livremente nesse espaço, em uma abordagem parecida com a dos mind-maps. Neste espaço o usuário pode organizar textos, imagens, vídeos e junto a tudo isso elementos gráficos. Além disso, o Prezi permite ao seu usuário criar e armazenar seus trabalhos gratuitamente, basta apenas se cadastrar, e explorar esta ferramenta. E assim você também poderá visualizar trabalhos acadêmicos e empresariais de outros usuários com Prezi.com.”
Na área de Física e também de informática, achamos muito interessante a facilidade principalmente  na quebra da linearidade dos textos e dos formatos. Em minhas aulas – Helez Merlin – começei a usar o Prezi para aulas de pré vestibular e também em conteúdos que requerem um maior apelo visual para conceitualização. O Rodolfo utiliza em suas aulas de informática e já produziu algumas apresentações.
Então vamos saber mais  sobre o Prezi?
O Prezi é uma ferramenta para criação de apresentações inovadoras tendo como principal atrativo permitir que o usuário exponha suas ideais em um lugar e perceba a relação entre elas,  auxiliando na conexão entre o criador e seu público alvo [Prezi, 2011].
Contrapondo-se as apresentações de slides tradicionais onde a sequência dos conteúdos é destacada, a ferramenta propõe que as inserções de materiais como textos, imagens, vídeos, links, desenhos, formas pré-definidas e outros recursos aconteça em um espaço que pode ser entendido com uma grande mesa receptora de ideias.
As apresentações baseiam-se no conceito de ZOOM, a aproximação para visualização de detalhes e o afastamento buscando uma visão panorâmica da produção.
O Prezi está disponível na web e para sua utilização, apenas faz-se necessário um navegador e acesso à internet, para a versão gratuita. Os arquivos ficam armazenados em sua conta e podem ser baixados para reprodução em formato flash.
Com ótima usabilidade, os usuários podem criar apresentações interessantes em pouco tempo. Os elementos podem ser movidos, redimensionados e rotacionados por um recurso disponível a partir de um clique. Há um painel no canto superior esquerdo contendo os recursos e modos de visualização da apresentação. A própria equipe disponibiliza manuais e tutorias eficientes para quem tem interesse nessa nova forma de fazer apresentações, eles estão disponíveis no site http://prezi.com/learn/.
Vantagens
A primeira vantagem que pode ser citada é a não necessidade da instalação de um pacote de programas localmente, podendo ser acessado de qualquer lugar e a qualquer momento. Outro interessante ponto é a possibilidade de trabalhos colaborativos onde as pessoas podem dedicar-se à mesma apresentação, promovendo aprendizagem através do compartilhamento de conteúdos.
As apresentações também podem ser visualizadas em conjunto a partir do compartilhamento do seu link. Existem meios de compartilhamento rápido com as principais redes sociais da atualidade.
Além da quebra da linearidade do Prezi  a ferramenta explora o uso de apresentações no formato de Mapas Conceituais.
Desvantagens
Uma desvantagem é a necessidade de conexão com a internet, o que pode ser resolvida com a versão desktop mas essa já apresenta outra desvantagem: é paga!
Num primeiro momento, o usuário fica perdido pois é uma forma bem diferente de elaborar uma apresentação, principalmente para os que estão acostumados com a linearidade de ferramentas como power point e impress. Mas com os vídeos tutorias disponíveis pela própria empresa, qualquer pessoa pode começar a elaborar apresentações simples que provavelmente evoluirão com a utilização da ferramenta e busca por recursos, ou seja, a experiência pessoal. Ela é uma ferramenta intuitiva e ainda diria que sua área de trabalho pode ser entendida como uma metáfora de um cérebro habituado ao aprendizado de forma holísticas.
O Prezi possui  uma versão para teste off line de 30 dias. Embora seja paga, existe uma possibilidade chamada ProEdu, uma licença para Educadores. Há ainda a grande barreira  pela exibição da ferramenta em  dispositivos que utilizam o sistema  operacional do Sr. Job’s. Vejo um futuro promissor para a substituição dos ppt’s (zzzzzzzzz) pelo Prezi e outras ferramentas inovadoras dessa categoria.
Este vídeo mostra um tutorial simples para uso do Prezi:
Veja  abaixo o material que começamos a produzir:
Autores

Rodolfo Paolucci

Helez Merlin